Hugo Jorge - Psicologia & Counselling - Portugal, Brasil, Guiné-Bissau, São Tomé e Prínc
Formação em Psicologia, Life Coach. Ludoterapeuta. Pós-graduado em Counselling

25 Janeiro 2008


A impermanência e a natureza transitória da vida são encaradas habitualmente como negativas, algo que nos inspira temor e resistência; mas é precisamente porque tudo está a nascer e morrer continuamente que já estás livre.

Mesmo que queiras estar apegado e preso, tal não é possível. Mesmo que tentes agarrar-te à forma como as coisas são e àquilo que possuis, não podes fazê-lo. Não é maravilhoso?

Tudo parte a seu tempo; estás livre de todas as coisas, quer o queiras quer não. A maior parte das pessoas temem a perda daquilo a que têm amor e apego mas na verdade a perda traz mais liberdade.

Genpo Roshi

publicado por Hugo Jorge às 17:41

sempre houve "amigos" de sábias palavras.

A dádiva da liberdade e do livre arbítrio, é uma oferta tão especial que muito de nós nem sequer sabemos como "funciona".
É uma sugestão...
http://maeterra.blogsome.com

Parabéns pelo o espaço!
just.. a 14 de Janeiro de 2008 às 18:52

Hugo,
Estou há que tempos para lhe deixar um post. Desde que me deixou seu endereço no meu blog (Maktub), tenho acompanhado o seu, que é muito BOM! Mas agora, não podia deixar de lhe registar os meus parabéns e lhe desehar um ano melhor que todos os outros de sua vida.
Vera de Deus a 16 de Janeiro de 2008 às 02:14

A perda trás liberdade? Não sei... Talvez a liberdade esteja mais ligada à forma como reage-se à perda, que à perda em si... Há os que perdem sem jamais perderem, porque embora não tenham mais aquilo que amam, continuam intimamente ligados e presos.
Crisálida a 19 de Janeiro de 2008 às 02:48

Olá!
Pois, adorei este post. A sério, já tinha pensado, em certas circunstâncias, que a perda podia trazer liberdade... E "pensava" que era uma ideia muito louca, afinal, antes de mim - certamente - alguém chegou a essa conclusão.
Por exemplo, agarramo-nos a coisas que nos podem causar mais insatisfação do que o contrário apenas porque existem, estão ali. Se partissem, se as perdêssemos, sentiriamo-nos mais livres, mais nós...

Cumprimentos
Lua de Sol a 31 de Janeiro de 2008 às 20:07

Uma falácia idiota.
antiego a 7 de Março de 2008 às 17:13

Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29
30
31


Analytics
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO