Hugo Jorge - Psicologia & Counselling - Portugal, Brasil, Guiné-Bissau, São Tomé e Prínc
Formação em Psicologia, Life Coach. Ludoterapeuta. Pós-graduado em Counselling

15 Novembro 2007
Apenas um terço das pessoas com depressão está a ser tratada por um psiquiatra. Os restantes casos não costumam ser diagnosticados como depressão pelo médico de clínica geral e muitas vezes acabam com a pior das consequências. Uma convicção baseada no facto de 70% dos que colocaram fim à vida, em média, terem procurado o médico de família seis semanas antes desse acto.

Estas foram algumas das conclusões apresentadas ontem de manhã, na palestra "Antidepressivos e suicídio", no âmbito do III Congresso Nacional de Psiquiatria que decorre até amanhã no Estoril.

Moderador da sessão, Daniel Sampaio sublinhou, no final, para o JN, que "existe uma ligação entre a depressão e o suicídio", já que "cerca de 15% dos doentes com depressão grave apresentam problemas nesse sentido. Ou seja, tentam fazê-lo ou fazem-no.

Recorrendo à "regra do sete", uma fórmula comum entre médicos para expressar a dimensão de uma determinada realidade, "um em cada sete doentes que eram portadores de depressão grave cometeram suicídio". Algo que pode ser evitado se a doença for diagnosticada por um especialista e tratada em tempo útil. "Os médicos de família têm dificuldade em reconhecer a depressão grave e em tratá-la com eficácia", disse ao JN.

Um dos oradores questionou se os antidepressivos podem precipitar condutas suicidas, em especial nos adolescente, por tornarem a pessoa mais activa e logo mais impulsiva.

Essa é uma ideia errada, foi a conclusão, pois se não se tratar a depressão é que há mais probabilidades do desfecho ser o indesejado.O problema só existe se forem doentes bipolares em que a doença não foi ainda diagnosticada. Se estiverem com uma depressão e tomarem anti-depressivos poderão piorar.

Fonte: Jornal de Notícias - 15.11.2007
publicado por Hugo Jorge às 09:20

Teresa,

Não resisto a dizer-lhe isto:

"Devemos agradecer a todas as circunstâncias e pessoas que nos põem à prova, que nos restringem, [e que nos ofendem] pois sem elas não há prática nem oportunidade de nos transformar."

Assim, agradeço sinceramente o seu comentário.

Cumprimentos,
Hugo Jorge
Hugo Jorge a 16 de Novembro de 2007 às 08:23

Não resisto a dizer-lhe isto - você deve ser um imbecil. Dr. no nome do blog?? Já pensou em mudar também a certidão de nascimento? E aposto que deve ser dos tais que em todos os cartoezinhos multibanco e visa tem o dr. também.... Experimente ir lá fora, como se diz, e puxar do seu visa com Dr. Hugo Jorge para pagar o jantar com um prémio nobel - vai ver a diferença, mas talvez não a compreenda, Mr. Hugo!
teresa a 16 de Novembro de 2007 às 00:49

Compreendo o porque. Obrigado pela visita
TS a 15 de Novembro de 2007 às 12:07

Já tive ansiedade (quase na depressão) e sei bem os pensamentos que se tem. Gostei do que li no seu blog e claro que voltarei mais vezes. :-D






O meu contaco: claudio_duarte_07@hotmail.com.
claudio_duarte_07 a 8 de Abril de 2008 às 14:19

Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
17

18
19
21
24

25
27
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Analytics
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

27 seguidores

pesquisar
 
blogs SAPO