Hugo Jorge - Psicologia & Counselling - Portugal, Australia, Moçambique
Formado em Psicologia. Life Coaching. Ludoterapia. Counselling. NOVA PAGINA www.hugojorge.com

07 Outubro 2008

Hoje as notícias falam que os casos de violência escolar diminuíram 54 por cento nos estabelecimentos de ensino, no último ano lectivo, porém, aumentaram 8,4 por cento fora dos portões dos estabelecimentos de ensino.

 

E esta notícia fez lembrar-me de uma escola problemática da Damaia, onde os alunos conflituosos são chamados a dirigir equipas de prevenção de conflitos, enquanto colegas desordeiros no refeitório ficam encarregues de manter a ordem nas filas do almoço. A responsabilização directa é a base da pedagogia inovadora promovida pela direcção. Ler mais sobre este projecto aqui.

publicado por Hugo Jorge às 06:27

13 Maio 2008

 

Vítimas de bullying já têm linha de apoio


A Associação Nacional de Professores disponibiliza a partir de hoje uma linha de apoio telefónico às vítimas de bullying (termo inglês utilizado para designar situações de enxovalho, intimidação ou coação física).
 

Entre 25% a 50% da classe estudantil portuguesa é vítima de bullying, diz a UNESCO

Os alunos vítimas de bullying (termo inglês utilizado para designar situações de enxovalho, intimidação ou coação física) têm a partir de hoje uma nova ajuda: uma linha SOS. Criado pela Associação Nacional de Professores (ANP), o atendimento telefónico vai prestar informação, esclarecimento e ajuda a quem sofre de violência física e psicológica no espaço escolar. O anonimato é garantido.

De acordo com a UNESCO, em Portugal 40% das nossas crianças são vítima de bullying. Só no ano passado, 57,5% dos estudantes com idades entre os 11 e os 16 anos estiveram envolvidos em comportamentos provocatórios. Para responder a estes fenómenos de violência, a ANP lança esta iniciativa, que contará com a presença de especialistas do outro lado da linha telefónica. "Criámos uma estrutura que é um passo em frente na resposta a situações de conflito e violência escolar, integrando um resposta para alunos, professores, famílias e escolas", explica João Grancho, presidente da ANP.

Através do número 808.968.888, a linha vai estar em funcionamento a partir de hoje, até ao final do ano lectivo. O horário de funcionamento será das 18h00 às 20h00. Com atendimento apenas telefónico e nunca presencial, dependendo da gravidade dos casos, as vítimas serão encaminhadas para psicólogos, psicopedagogos ou mediadores de conflitos.

 

Fonte: Expresso

publicado por Hugo Jorge às 10:15

01 Abril 2008


A propósito da violência escolar e do situação ocorrida na Escola Secundária Carolina Michaelis, recomendo a leitura destes dois artigos do psicólogo Thomas Gordon.

O que todos os professores deveriam saber


Resolução de Conflitos Professor-Aluno

Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Analytics
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

27 seguidores

pesquisar
 
blogs SAPO